segunda-feira, 8 de setembro de 2008

IMPORTÂNCIA DA LEITURA PARA PRODUÇÃO DE TEXTO

A leitura nos provoca prazer, nos emociona, nos leva a conhecer outros mundos, provoca a expansão do "eu". Rubem Alves diz "... Leiam esse livro. Ruminem. Depois de ruminar, escrevam os pensamentos que vocês pensaram, provocados pelos pensamentos do autor. Os pensamentos dos outros não substituem os seus próprios pensamentos. Somente os seus pensamentos estão vivos em você. Um livro não é para poupar-lhes o trabalho de pensar. É para provocar o seu pensamento."

Façamos uma análise através da proposta de redação do ENEM deste ano de 2008:

O uso da maconha deve ou não ser legalizado?

A utilização da maconha tem sido alvo cada vez mais freqüente de polêmicas, artigos e debates. Há, por exemplo, amplo respaldo médico sobre os efeitos devastadores da maconha no cérebro. Segundo muitos cientistas, ela vicia, sim, e encaminha o usuário para drogas mais pesadas. Por outro lado, existem estudos científicos que propõem o uso medicamentoso da maconha, mesmo que de forma contínua. Há também quem a compare ao álcool e defenda a legalização de seu uso recreativo. Além disso, para alguns, uma eventual descriminalização da maconha seria um modo de pôr fim ao tráfico e a violência por ele gerada. O que você pensa disso? A maconha deve ou não ser legalizada?

Apresentamos aqui uma redação de nota 6,5.

Maconha ou não? Eis a questão

O que você faria se soubesse que seu filho tem amigos que usam drogas? E se o encontrasse fumando maconha? Muitas pessoas poderiam aceitar a situação sem fazer grande estardalhaço, entretanto outras preferem nem imaginar que isso ocorra. Em cada parte do mundo, existem idéias diferentes sobre o assunto.

Na Holanda, o uso da maconha é permitido e regulamentado. Quem quiser, basta ir a um dos bares onde há comercialização desse produto, sem que haja grandes impactos para a sociedade.

Por outro lado, no Brasil, qualquer tipo de droga ilícita é proibida. Este fato faz com que muitas pessoas reivindiquem o desejado direito de liberdade, seja para vender ou consumir a erva. Mas quais seriam os resultados dessa liberdade?

É necessário lembrar que os aspectos sócio-econômicos do Brasil são bem diferentes dos da Holanda e que os resultados gerados não seriam os mesmos.

A pobreza brasileira acarreta em um grande contingente populacional envolvido no tráfico e no consumo de drogas. Talvez se esse comércio fosse legal, as camadas mais baixas não recorreriam a esse meio para ter seu sustento. Porém, o problema não é mais concentrado. O índice de jovens de classe média alta que se envolve com essas questões cresce cada vez mais. Por este ponto de vista, a maconha não é um meio de sobrevivência, mas pura e inconseqüente diversão, ás vezes sendo até uma estratégia utilizada por um indivíduo para ser aceito em um grupo ou para se gabar. Enquanto há comprador, o vendedor se mantém. Se os traficantes conseguem uma boa quantia com tudo isso, por que mudariam de vida? Eles continuam na vida do crime, até que a cela os separe. E os chamados "playboys", continuam vivendo com os luxos que sempre tiveram.

Outra questão se encontra na biologia e na química. O resultado gerado pelas drogas é bastante conhecido, mas muitos o ignoram e não pensam no futuro que podem ter, ou até não ter.

São inúmeras as razões para não usar ervas como a maconha. Por que trocar uma vida saudável por alguns momentos do "prazer" de um "baseado"? Alguns ainda acham que o livre-arbítrio é o maior bem da humanidade. Apenas esquecem que podem e devem usá-lo com sabedoria.

Agora observaremos a análise feita pela equipe:

Comentário geral

O texto demonstra bom vocabulário, parágrafos bem redigidos, fluência e facilidade para construir argumentos. No entanto, os argumentos vão perdendo o vigor no decorrer do texto e a conclusão desvia o foco para o consumo da droga ("São inúmeras as razões para não usar ervas como a maconha"), ao passo que o que se pedia era posição sobre a legalização da maconha.

Aspectos pontuais

1) Note como no terceiro parágrafo há uma tautologia, que é um raciocínio circular: "No Brasil, qualquer tipo de droga ilícita é proibida". Pois bem, "ilícita" quer dizer "condenada pela lei e/ou pela moral; proibida, ilegal". Portanto, o que se diz é que "qualquer tipo de droga proibida é proibida".

2) No quinto parágrafo, há um deslize na concordância, no período assinalado em vermelho: "O índice de jovens de classe média alta que se envolvem com essas questões cresce cada vez mais."

3) No mesmo quinto parágrafo, é preciso eliminar a vírgula que separa o sujeito do predicado: "E os chamados "playboys" continuam vivendo com os luxos que sempre tiveram."

Competências avaliadas

Competência Nota
1. Demonstrar domínio da norma culta da língua escrita. 1.5
2.
Compreender a proposta da redação e aplicar conceito das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

1.5
3. Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

1.0
4. Demonstrar conhecimento dos mecanismos lingüísticos necessários para a construção da argumentação.

1.5
5.
Elaborar a proposta de solução para o problema abordado, mostrando respeito aos valores humanos e considerando a diversidade sociocultural.


TOTAL 6,5
1.0

Desempenho do aluno em cada competência

Nota 2,0 - Satisfatório Nota 0,5 - Fraco
Nota 1,5 - Bom Nota 0,0 - Insatisfatório
Nota 1,0 - Regular


Paulo Freire diz: _ A leitura crítica implica a percepção das relações entre o que é lido e a sua interpretação.




2 comentários:

Rumilda disse...

Olá Turma!!!Eu sou Educadora tbém...gostou muito desse jeito de trabalhar educação de hoje...Estou Organizando um projeto de leitura de em Foldes para minhas turmas,acreddito que vou desenvolver um bom trabalho...Só que sou professora das exatas...uma leitura de grande interpretação...+ vou chegar lá...

Anônimo disse...

Conjuntura de texto apresenta ao público-leitor interessado no estudo da Língua Portuguesa e em renovar as suas práticas de leitura e de produção de texto questões, relativas ao estudo em foco por meio de texto, visto que se o texto atualmente, é importante, no futuro, devido à modernidade que avança, de modo veloz, terá maior relevância, pois o estudo por meio de textos demonstra embasamento lingüístico que exige o ângulo da compreensão, da praticidade, contribuindo para que o leitor se torne um agente ativo, capaz de ler, compreender e aplicar em suas práticas os conhecimentos expostos nesta obra.
As questões são trabalhadas nos percursos textuais, ou seja, inseridas nos textos, acontecendo comentários acerca destes e exercícios, produzindo um estudo compreensivo e pragmático, evitando uma análise isolada, superficial e classificatória.
Assim, este livro visa contribuir com o estudo da Língua Portuguesa, servindo como instrumento para todos que estejam empenhados no referido estudo.

Adquira já o livro "Conjuntura de texto, nos endereços www.amazon.com ou www.biblioteca24x7.com.br